Sabe-se que uma possibilidade eficaz de aprendizagem é através de um passo a passo, utilizando uma metodologia testada e aprovada. Por isso desenvolvi o método FBA – FALE BEM AGORA – com objetivo de oferecer todas as “ferramentas” para se apresentar bem em público, de forma presencial e/ou virtual.
Imagine uma escada. Cada passo desse método pode ser considerado como um degrau a ser conquistado. São 5 passos práticos e objetivos:

1° passo – “QUERER É PODER”- vontade
Saber que, sem interesse próprio, não se chega a lugar algum, nem do outro
lado da rua. No dia a dia pessoal e profissional, não fazemos nada, espontaneamente,
se não tivermos interesse, necessidade e, sobretudo, vontade.

Pensando nisso, este primeiro passo do método FBA leva em consideração o autopoder, que é a capacidade que todos nós temos de ELIMINAR a autossabotagem (pensamentos negativos), agir e superar desafios.
Esse primeiro passo é o pontapé inicial e deve ser encarado como uma grande conquista. Para obter sucesso nessa etapa, só depende da força interna de cada um para enfrentar todas as barreiras. Além de AUTOCONHECIMENTO, será estudada a importância de uma AUTOESTIMA elevada, manutenção da AUTOCONFIANÇA e o controle da TIMIDEZ.

2° passo – “VOCÊ QUE SABE”- conteúdo
Nesta etapa, deve-se dominar muito bem o ASSUNTO, ser conhecedor do tema
e TER EXPERIÊNCIAS a compartilhar. Ao escolher o tema, certifique-se da sua importância. É fundamental gostar do conteúdo do discurso, para que possa transmiti-lo de forma estimulante, natural, criativa, compreensiva, persuasiva e, sobretudo, empolgante.
Para definição do conteúdo, é fundamental SER PROFUNDO CONHECEDOR da matéria, ser um expert no assunto. Para se tornar íntimo do tema, é preciso estudar, pesquisar e meditar sobre todos os aspectos que o envolve e obter os dados suficientes para enriquecer a apresentação.
As pesquisas devem ser feitas através de entrevistas, leituras de artigos e livros específicos, sites especializados etc. Deve-se estabelecer vínculos entre o tema e a experiência de vida do orador. Um trabalho bem organizado será sempre elogiado e consequentemente aplaudido.

3° passo – “ERA UMA VEZ…”- desenvolvimento
Neste passo, evidenciamos a importância de saber contar uma bela história, ler
um texto em público ou gravar um vídeo para encantar todas as plateias.

Não basta preparar um roteiro impactante no papel, se não houver uma boa
apresentação. Um discurso precisa ter um bom COMEÇO, MEIO E FIM (cereja do bolo)
e deve ser treinado diversas vezes.
Saber OUVIR CRÍTICAS sobre a performance pode ser fundamental para
possíveis correções na apresentação. Através da contação de histórias (storytelling), é possível transmitir todas as emoções e provocar uma conexão eficaz entre orador e plateia.

4° passo – “FALOU, TÁ FALADO”- comunicação verbal
A VOZ é o instrumento utilizado na comunicação verbal. Diferencia as pessoas de outras espécies de animais e é composta de tons e ruídos emitidos, produzidos a partir da corrente de ar que sai dos pulmões em direção ao aparelho fonador – responsável pela formação sonora.
Antes de falar/ler em público, é necessário verificar nomes de pessoas e lugares não muito comuns ou em outros idiomas. A pronúncia incorreta pode provocar descrédito do orador.
Neste passo, evidenciamos a importância do VOLUME, da VELOCIDADE e do TOM da voz. Saber variar o VVT é certeza de contar boas histórias para todas as plateias, apenas utilizando a comunicação verbal. É exatamente assim que o atendente de call center nos convence, apenas usando a voz.

5° passo – “SEM PALAVRAS”- comunicação não verbal
Chegamos ao topo. Esse quinto passo tem a ver com as nossas expressões
corporais. Você já conhece as frases: O CORPO FALA ou UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS. Uma pessoa consegue demonstrar que está alegre ou triste, sem falar nada, ou seja, consegue comunicar apenas através da COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL.

É importante cuidar da postura para transmitir elegância durante uma
apresentação. A GESTICULAÇÃO deve ser condizente com o tema, sem exageros. A FACE deve demonstrar que você está no melhor lugar do mundo, falando sobre o tema mais interessante.
Saber o que fazer com as mãos e braços, durante uma apresentação, tem sido um enorme desafio para muita gente. Já adiantamos que as mãos não devem ficar nos bolsos, nas costas, nem os braços cruzados.
Outra dúvida recorrente é sobre objetos que devem ser levados na
apresentação. Equipamento como passador de slides, laser, pincéis, ou seja, se forem realmente utilizados são permitidos sem desviar a atenção.

RECEITA PRONTA
Sabemos que não existe uma receita pronta para fazer uma apresentação em público. O método FBA foi desenvolvido para servir com um guia a ser seguido, através de um passo a passo a ser conquistado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *